Rute

 clique nas figuras para ampliá-las e depois copiar

Objetivos:

* Ensinar que Rute era fiel a Noemi e que nós devemos ser fieis a Deus, nossos pais, nossos amigos e aos outros.

Lição Bíblica: Rute 1 a 4 (Base bíblica para a história o professor)

Versículo para decorar:

Rute 1.16“Disse, porém, Rute: Não me instes para que te deixe, e me abrigue a não seguir-te; porque aonde quer que fores, irei, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus”.

Atividades:

1) Pode-se usar o flanelógrafo para contar a história

2) Memorizar o versículo

3) Jogo com perguntas

4) Atividades da página 4.

Ponto de contato:

Quando alguém é fiel, ele dá honra a uma outra pessoa por meio de ajudar e mostrar bondade embora outros abandonem-no. O mundo seria um lugar melhor se todo o mundo mostrasse mais bondade e amor.

Hoje, vamos aprender sobre uma mulher que era fiel para com a sua família e para com Deus.

História Bíblica:

Durante os tempos dos juízes (Jefté, Gideão, Débora, Sansão, etc.) houve, na terra de Israel um longo período de fome. Por causa disso, uma família israelita, que morava em Belém, mudou-se para Moabe. Esta família fiel a Deus compunha do pai, Elimaleque, da mãe, Noemi, e dos dois filhos, Malom e Quiliom.

Em Moabe Elimeleque morreu e, seus dois filhos se casaram com moças moabitas, Órfã e Rute. Depois de dez anos, os dois rapazes morreram também, deixando todas as mulheres viúvas.

Então, Noemi soube que já havia pão em Israel. Por isso, resolveu voltar para sua terra. As duas noras, amando muito a Noemi. Resolveram acompanha-la de volta a Belém, apesar esta ser, para elas, uma terra estrangeira. Mas Noemi parou no caminho e lhes implorou que permanecessem em Moabe, com suas famílias, sua cultura e seu deus, temendo as grandes dificuldades que elas, jovens viúvas, encontrariam.

Órfã chorou, abraçou sua sogra e voltou para casa. Mas, Rute insistiu em continuar com Noemi, dizendo:

– Não insista, pois eu nunca a deixarei. Onde você morar, eu morarei. Seu povo será meu povo e seu Deus, meu Deus. Onde você morrer, lá também morrerei. Apenas a morte nos separará!

Imagine a coragem e o amor desta moça moabita! Noemi viu o quanto Rute a amava. Juntas, elas andavam quilômetro após quilômetro.

A cidade toda se comoveu com a chegada dessas mulheres, perguntando se aquela velha era, na verdade, Noemi. Mas ela, entristecida com seu sofrimento, respondeu:

– Não mais me chamem de Noemi (que significa agradável), mas Mara (que significa amargurada)!

E agora, o que estas pobres viúvas fariam para se sustentarem? A lei de Moisés ordenava que israelitas doassem as espigas de trigo e outros cereais caídas no chão dos campos, para que os pobres pudessem apanha-las. Sabendo disto, Rute se ofereceu para ir ao campo e apanhar trigo suficiente para fazer pão. E, assim, elas poderiam sobreviver.

Havia em Belém um fazendeiro rico, chamado Boaz, o qual era parente de Noemi. Estava na época da colheita e, portanto, muitos lavradores trabalhavam nos campos, corando o trigo e empilhando-o em feixes.

Sem saber Rute foi aos campos de Boaz, para apanhar espigas. Logo chegou Boaz, quando soube quem ela era, disse-lhe:

– Olha, filha minha, não vá colher em outro campo, mas fique até o fim da colheita. Eu já instruí os trabalhadores para não a molestarem. Quando você tiver sede, poderá tomar da nossa água.

Cheia de gratidão, Rute se prostrou e agradeceu a Boaz, por sua bondade, especialmente por sr ela estrangeira.

Mas, Boaz respondeu que ela a merecia, por causa da sua dedicação a Noemi. Depois, convidou-a para almoçar com seus homens e ordenou que os ceifeiros deixassem no chão mais espigas do que normal.

Naquela noite Rute voltou para casa e mostrou à sogra a grande quantidade de trigo que havia conseguido. Quando Noemi soube que o benfeitor era Boaz, ela ficou muito contente. Deus as estava abençoando. Ela disse a Rute:

– Minha filha, devemos procurar um bom lar, para que você seja feliz. Tenho um plano. Esta noite vá ao local onde Boaz estará trabalhando para debulhar a cevada. Depois do serviço ele dormirá lá. Durante a noite, você deve se aproximar de Boaz, deitando-se aos pés dele, cobrindo-se com a coberta dele. Sabendo ele que você é parente, ele lhe explicará o que você deve fazer, para se casar com ele.

Rute, obedecendo a Noemi, tomou banho, vestiu-se e foi deitar-se aos pés de Boaz. Quando ele a viu deitada aos seus pés, ele lhe disse:

– Que o Senhor a abençoe, minha filha! Não tenha medo. Farei conforme o seu desejo, pois todos sabem que você é uma moça correta.

Depois de uma interessante cerimônia civil, na qual Boaz aceitou a responsabilidade por Rute e a herança que ela receberia, em memória ao sei marido falecido, ele se casou com Rute e algum tempo depois, ela deu à luz um bom filho. As mulheres da cidade se regozijaram com Noemi, dizendo:

– Ele será consolador da sua velhice, pois sua nora, que a ama, o deu à luz. Ela é melhor para você do que sete filhos.

O filho de Rute se chamou Obede. Este se tornou o pai de um homem chamado Jessé, que foi pai do famoso rei, Davi. Muitos séculos depois, Jessé nasceu esta mesma família (de Rute), sendo descendente direto de Davi.

Lição Pratica: Leia a história e depois deixe as crianças conversarem sobre ela.

João foi seqüestrado pelos índios quando tinha 4 anos de idade e foi criado por pais índios por 11 anos. Mas no fim, ele foi devolvido aos brancos. Nesta vida desconhecida ele se sentiu rejeitado. Ele gostava somente do seu irmãozinho, Jorge. Fugindo, ele voltou aos índios.

Uma guerra entre os brancos e índios começou e João viu um índio matar uma criança, uma coisa que ele achou que nunca ia acontecer.

Um dia, os índios iam atacar um grupo de brancos passando num barco. Era para João entrar na água e fingir que estava precisando de ajuda e quando o barco passasse perto para busca-lo, os índios, que estavam escondidos na floresta, iam atacar. Mas quando o barco chegou perto de João, ele viu um menino do mesmo tamanho do seu irmão, Jorge. Por um momento, João esqueceu quem ele era e onde estava. Pensou somente na fidelidade que sentiu por seu irmãozinho. João gritou:

– Vão embora! Eles vão atacar!

Perguntas:

1. Para onde Elimeleque mudou-se com sua família?

2. Por que ele mudou?

3. O que aconteceu a Elimeleque e seus filhos?

4. Qual nora voltou pra Judá com Noemi?

5. Para qual cidade elas foram?

6. Qual tipo de trabalho Rute fazia em Belém?

7. Por que Boaz ficou impressionado com Rute?

8. Como Boaz mostrou bondade a Rute?

9. O que Noemi aconselhou Rute a fazer para ganhar Boaz como seu marido?

10. Como se chamava o nenê de Boaz e Rute?

11. Obede cresceu e se tornou o avô de quem?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s