O ratinho Kiko

Cartaz 1
 Kico era um ratinho órfão que morava num casarão abandonado. Seus pais haviam sido carregados por uma enchente, e desde então ele vivia sozinho.

Cartaz II
Ele se alimentava roendo as páginas de alguns livros velhos que haviam sido deixados pelos antigos moradores daquele casarão. Mas, um dia ele enjoou de comer sempre a mesma coisa. Ele queria experimentar comidas novas, e mais gostosas. Então, Kico resolveu sair do casarão e, pelo olfato, acabou indo parar do próximo ao muro de um grande restaurante… O cheiro que vinha do outro lado do muro era delicioso… Ele estava com água na boca imaginando o que haveria de gostoso nas latas de lixo atrás do muro: restos de comidas diferentes, frutas, pedaços de toucinho, queijo… Que delícia!
Mas, por mais que Kico procurasse, não encontrava um modo de atravessar aquele muro tão alto.
E agora, o que fazer?

Cartaz III
Foi quando apareceu um coelhinho, que foi logo se apresentando:

— Olá! Meu nome é Pipoca. Qual é o seu nome? E por que você está tão triste?
— Meu nome é Kico. Estou triste porque estou com muita fome, e sei que do outro lado do muro tem muita comida gostosa, mas eu simplesmente não consigo passar paro o outro lado, pois o muro é muito alto…
Pipoca pensou, pensou. E teve uma idéia!

Cartaz IV
— Já sei! Faremos uma gangorra!

Vamos pegar um pedaço de madeira e colocar sobre esta pedra.
Você fica em uma ponta da madeira e eu pulo na outra ponta. O meu peso certamente vai lançar você sobre o muro, e você irá para o outro lado do muro.
E assim foi feito.
Quando Kico chegou do outro lado, ele ficou maravilhado! Era tanta comida gostosa, que ele não sabia nem por onde começar a comer! Beliscava uma coisa, roia outra…
“Este lugar é um paraíso!”, pensou ele!
Foi quando ele esutou um barulho.
Olhou para trás e viu

Cartaz V
Bem atrás dele estava um grande gato, o maior que Kico já tinha visto!

O gato pulou em cima dele tentando pegá-lo, mas Kico foi mais rápido e começou a correr!
Ele corria o mais depressa que podia, mas o gato era grande e rápido, e estava quase alcançando o pobre ratinho!
Kico já estava desesperado, achando que seria o seu fim.

Cartaz VI
Quando tudo parecia perdido, eis que o Kico vê uma pequena rachadura no muro, e mais que depressa, passa pelo buraco!

Kico estava salvo!
O buraco fora a “porta” pela qual ele pode escapar de uma morte certa e terrível!

Cartaz VII
Isto me lembra de uma outra “porta” que nos permite fugir de um terrível fim.

Na Bíblia, que é a Palavra de Deus, lá no livro de João 10: 09, Jesus disse assim: “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á …”.
E ainda em João 10:10: “Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.”.
Na verdade, todos somos pecadores, e estávamos condenados a uma terrível morte, uma eternidade sem Deus.
Mas nosso Deus, que nos ama muito, mandou o seu próprio Filho, Jesus Cristo, para se sacrificar por mim e por você.

                                                                         Cartaz VIII

Ele foi humilhado e morto numa cruz, porém ao terceiro dia ressuscitou.
Ele não tinha pecado, mas sofreu tudo isso por amor a nós.
E agora, todo aquele que reconhece o sacrifício de Jesus, e o aceita como seu Salvador, terá direito a vida eterna, a morar no céu com Deus.

Você não gostaria de receber em seu coração a Jesus Cristo?

Anúncios

Uma opinião sobre “O ratinho Kiko

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s