Criança também evangeliza

Faço parte de um grupo chamadoGideonitas que faz um trabalho voluntário reunindo irmãos de várias denominações,e no dia 2 dia de Finados fizemos evangelismo no cemitério central de nossa cidade,e para quem acha que não é capaz de evangelizar olha só a Isa de apenas 4 anos distribuindo folhetos.Deus usa quem se deixa usar,

Quando o assunto é Missões logo nos vem à cabeça a palavra “Dinheiro”.Nos esquecemos que Missões não se faz somente com dinheiro.Missões envolve nosso tempo,nosso dinheiro e nosso cuidado para com os missionários.Sempre que faço os Momentos Missionários na Igreja gosto de ressaltar que Missões tem três aspectos: “Dar,orar e ir.Entregamos nossa oferta,oramos pelos missionários e também fazemos nossa parte pregando para aqueles com quem convivemos.Abaixo uma boa sugestão para você criar um móbile missionário e estar sempre lembrando suas crianças sobre a importância de fazermos Missões.

Precisamos trabalhar o amor por Missões nos corações das crianças que evangelizamos,porque somente assim teremos crentes adultos comprometidos com a obra missionária.Estarei postando dicas e histórias para serem trabalhadas com suas crianças.Espero que gostem.
Atividade inicial
Dê a cada criança um coração de papel com lã colorida amarrada nas laterais de ambos os lados. Ao fazer isso, abrace a criança e diga o quanto ela é especial para você e para Jesus. Reforce que a sua presença ali é muito importante. Dê uma caneta hidrocor para cada criança escrever seu nome no coração que recebeu. Agora, as crianças deverão unir os fios de lã do coração aos fios de lã dos seus amigos da direita e da esquerda, para formar uma corrente de corações. Para fechar o elo, amarre um coração com o nome de Jesus. Diga que o que nos une é o amor de Jesus, que nos aceita do jeito que somos, que nos dá valor e nos ajuda a fazer isso uns pelos outros.
HistóriaBase bíblica: Lucas 19.1-10
Certo dia, Jesus estava andando na cidade de Jericó. Em pouco tempo, a notícia de que Jesus estava na cidade foi se espalhando. Quem conhecia Jesus contou a seu amigo, que contou aos seus parentes, que contaram aos seus vizinhos até que uma multidão de pessoas se juntou para vê-lo de perto e ouvir os seus ensinamentos. A notícia sobre Jesus acabou chegando aos ouvidos de Zaqueu e ele também quis conhecer aquele visitante especial de quem todos falavam. Só que, ao se aproximar do local onde Jesus estava, ele percebeu que a tarefa não seria fácil. Era tanta gente junta que nem de longe dava para ver um pedacinho do rosto de Jesus. E como Zaqueu era um homem baixinho, a situação ficava pior. Ele pulou, pediu licença, empurrou, mas nada de conseguir ver Jesus. Mas, que maravilha, lá na frente, bem no caminho onde Jesus ia passar havia uma árvore. Imaginem qual foi a ideia de Zaqueu? Subir na árvore!!! E foi o que ele fez: subiu na árvore e ficou esperando Jesus passar embaixo. Em pouco tempo, a multidão foi se aproximando e Jesus junto com ela. E, quando Ele passou bem debaixo da árvore onde Zaqueu estava, parou. Todos pararam com Ele. Jesus olhou para a árvore e viu Zaqueu. Só que Ele não viu Zaqueu com os olhos da multidão. As pessoas viam em Zaqueu uma pessoa ruim, detestável, ninguém lhe dava valor. Jesus viu Zaqueu com olhos de amor, de compaixão, de quem dá importância ao que as pessoas são de verdade e não ao que parecem ser. Jesus disse: – Zaqueu, desce dessa árvore. Quero conversar com você, e por isso hoje vou me hospedar em sua casa. Que felicidade para Zaqueu! Ele desceu bem rápido da árvore e mostrou a Jesus onde era sua casa. As pessoas que estavam com Jesus fecharam a cara e torceram o nariz para aquela atitude. Como Jesus podia ter feito isto? Com tanta gente boa por ali e Jesus preferiu ficar na casa de Zaqueu, uma pessoa da qual ninguém gostava?! Mas, ao ter dado valor para Zaqueu, Jesus tocou no seu coração. Assim Zaqueu entendeu que ele também tinha sido mau com outras pessoas e muitas vezes ele tinha feito por merecer o desprezo dos outros. Ele pediu a Jesus a chance de mudar e de tê-lo como Senhor de sua vida. Naquele dia houve salvação para Zaqueu, pois aceitando a Jesus ele se tornou filho de Deus. Agora, ele poderia seguir os ensinamentos de Jesus e corrigir os erros do seu passado.
Atividade para reflexão Quando Jesus viveu aqui na terra, Ele viveu como um ser humano. Ele sabia o que era sofrer e o que era ser magoado. É por isso que Jesus entendeu os sentimentos de Zaqueu e também entende nossos sentimentos e necessidades. A Bíblia diz em Isaías 53.2 que Jesus não tinha nenhuma beleza, que quando olhavam para Ele as pessoas que não o conheciam até viravam o rosto. Ele sofreu desprezo e foi rejeitado. Como estas pessoas perderam com o sentimento ruim que guardavam no coração, chamado preconceito! Perderam a oportunidade de conversar com o Filho de Deus em pessoa! Com Zaqueu foi diferente, ele aceitou a Jesus.
Apelo
Oração
Trabalho manual
Fonte : http://www.missoesnacionais.org.br/